MEU ACESSO
CONECTE-SE:
MEU ACESSO

# Blog do Novos Tempos

Colégio Novos Tempos

A independência do Brasil tem relação direta com a mudança da Côrte Portuguesa para o país 14 anos antes, do ano em que proclamou emancipação de Portugal. Perceba que todo o processo de emancipação política e independência foi planejado por D. João com o objetivo de garantir a soberania do império português.Mas será que as coisas aconteceram realmente assim? Dá pra confiar em todos os fatos contados nos livros didáticos? O que a história oficial não mostra? Vamos conhecer algumas curiosidades sobre a Independência do Brasil.

Dia do Fico

O Dia do Fico ocorreu por causa da tentativa da nobreza portuguesa em mandar D. Pedro para Portugal, com objetivo de recolonizar o Brasil. Pedro recebeu milhares de assinaturas pedindo que ficasse. No dia 9 de janeiro de 1822, ele teria dito: “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico”.

Leopoldina


Maria Leopoldina, esposa de D. Pedro, teria alertado sobre a intenção de Portugal recolonizar o Brasil. Ela teria enviado uma carta durante a viagem de D. Pedro a São Paulo, com os dizeres: “(…) Com o vosso apoio ou sem o vosso apoio ele (Brasil) fará a sua separação. O pomo está maduro, colhei-o já, senão apodrece (…)”.

Marquesa


Segundo alguns pesquisadores, D. Pedro estaria na casa de sua amante, a Marquesa de Santos (Domitila de Castro), quando recebeu a carta de sua esposa, a Imperatriz Leopoldina, alertando-o sobre o golpe pretendido por Portugal. Na madrugada de 7 de setembro de 1822, ele inicia sua viagem de volta para São Paulo.

Lavapés



Ao entrar em São Paulo a comitiva passou pelo Caminho Lavapés– um pequeno córrego que fazia a divisa entre a zona rural e a cidade. Ali os recém chegados a cidade podiam lavar seus pés, normalmente sujos e cansados das longas viagens. Hoje o local chama-se Rua dos Lavapés.

Libras


O Brasil pagou 2 milhões de libras a Portugal pela Independência. D. Pedro não pediu nenhuma possessão portuguesa – caso de Angola, na África, cuja elite quis fazer parte do Império do Brasil para facilitar o tráfico de escravos.

Pinturas


Nem sempre a verdade é como se pinta. Pelo menos foi o que se descobriu acerca do quadro "O Grito do Ipiranga" de Pedro Américo. A obra de arte foi considerada, por muitos anos, o retrato fiel da bravura de D. Pedro, ao proclamar a emancipação do Brasil com um "brado retumbante" de "Independência ou morte"! No entanto, ao longo dos anos, e por conta das pesquisas profundas dos historiadores, muitas daquelas aparências foram desmistificadas. Na verdade, a cena era bem menos pomposa do que a que foi retratada. De acordo com os historiadores, a famosa pintura “O Grito do Ipiranga”, de Pedro Américo, retrata a Independência de um jeito muito mais bonito do que foi na realidade.

Burros


Os lindos cavalos da obra, na verdade eram jumentos. É que Dom Pedro I e os seus companheiros faziam uma viagem bem longa. Eles subiram a Serra do Mar, vindo de Santos. E os cavalos não são tão resistentes quanto os burros. Eles é que, na verdade, carregaram a tropa.

Uniformes


Outra diferença é em relação aos uniformes. No quadro, todos aparecem bonitos, com roupas de soldado. D. Pedro, todo elegante, naquele casaco cheio de enfeites... Mas a realidade é que o calor naquela região e naquela época era muito forte. É muito improvável que eles estivessem vestidinhos assim.

O rei vai obrar

Dizem os especialistas, também, que Dom Pedro não parou às margens do rio Ipiranga porque aquele era um lugar especial e bonito o suficiente para ser o marco da Independência. Na verdade, ele estava com uma forte diarreia e parou para se aliviar um pouquinho. Já que tinha parado, gritou a frase histórica ali mesmo.

Pará


No dia 15 de agosto de 1823, quase um ano após o grito do Ipiranga, a província do Grão-Pará e Maranhão finalmente aderiu à Independência do Brasil do domínio do Império Português. Por isso, hoje é feriado em todo o estado o dia 15 de agosto.

Fontes:

EBC

História Digital

06/09/2017 09:09:54
« Anterior |  [1] Próximo »
INSTITUTO EDUCACIONAL NOVOS TEMPOS - IENT - Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados.
Av. Prefeito Gil Diniz, 373 - Centro - Contagem / MG - Cep: 32013-650 - Telefax: (55 31) 3391-6097 - ient@ient.com.br
Toque Web - Desenvolvimento Web